De Norte a Sul da Cordilheira

 

Quando o inverno chega à América do Sul, ziguezaguear por montanhas nevadas nos Andes é o esporte favorito de muita gente. E se depender das principais estações de esqui do Chile e da Argentina, será o seu também será o seu também.

 

Crescemos passando as férias de fim de ano no litoral. Sim, verão é tempo de praia, calor e pouca roupa. Por outro lado, a cada vez que as temperaturas baixam por aqui, mais e mais brasileiros incorporam a ideia de que inverno é tempo de descer montanha. Desnecessário explicar que com a carência de estações de esqui no Brasil, os olhares se voltam à Cordilheira dos Andes, do Chile à Argentina. Encontre seu lugar para trocar, pelo menos por alguns dias, areia pela neve. De norte a sul, que comece a temporada de inverno!

 

 A Cordilheira dos Andes, do Chile à Argentina, faz companhia às principais estações de esqui no continente, como Portillo (foto), a mais tradicional de todas, às margens da Laguna del Inca.

 

 

É quase impossível iniciar essa jornada sem partir de Portillo, 147 quilômetros a nordeste de Santiago. Também seria o ponto de referência se o assunto fosse tradição, afinal a mais antiga estação chilena completa 70 anos nesta temporada. Diante da esplêndida beleza da Laguna del Inca, deslize por pistas quase vazias e lifts sem filas - os esquiadores ao redor são apenas os hóspedes do único hotel e lodge disponíveis. Para esta temporada está sendo instalado um potente sistema de fabricação de neve ao custo de US$ 3,5 milhões e também será concluída renovação da decoração dos apartamentos.

 

A apenas 1 hora e meia do aeroporto de Santiago Valle Nevado é a estação mais movimentada com a maior área esquiável do Chile. Entre as 40 pistas do complexo, há um punhado de opções para atletas de inverno de todos os níveis. A prova dessas possibilidades começa por seus 17 meios de elevação. O destaque é La Góndola, primeiro teleférico de cabine fechada da região indica para todo tipo de visitante. As saborosas opções gastronômicas vão de delícias da ltália até uma sofisticada casa francesa e ao longo da temporada há semanas temáticas de culinária e vinho. O horizonte extasiante a 3 mil metros de altitude completa um ambiente perfeito para aprender a deslizar, relaxar ou para apenas ter um primeiro contato com a neve.

 

Mais ao sul, estação de Nevados de Chillán fica a 2 horas e meia do aeroporto de Concepción, a 50 minutos de desde Santiago. Com charme particular, conta com 28 pistas em meio a um lindo bosque, sendo 40% delas de nível intermediário . Já o Gran Hotel Termas de Chillan inaugura nesta temporada uma reforma com novo restaurante, espaço de entretenimento, kids club e áreas de aluguel de esqui.

 

Mais abaixo, aos pés do Vulcão Villarrica, pequenina estação de Pucón é um destino mais romântico e de contemplação, porém menos indicado para esquiadores empolgados. Em plena Reserva Nacional Malalcahuello, a 1 hora de Temuco, a estação de Corralco começa a ser descoberta pelos brasileiros, com um aumento de 15% na temporada de 2018 em relação à anterior. Motivos não faltam nos 25 quilômetros de encosta esquiáveis do Vulcão Lonquimay e no portentoso bosque com araucárias centenárias. Este ano, inauguram mais um meio de elevação. Ali está o confortável Corralco Resort de Montaña com 54 apartamentos bem decorados e acesso direto às pistas. No fim do dia, você guarda seu esqui e cai direto nas piscinas interna ou externa.

 

DO LADO DE LÁ

 

Quem pensa que esquiar (ou "snowbordear") é esporte de chileno nunca testemunhou a paixão dos argentinos pelas montanhas. E esse gosto pelo inverno parece ter nos inspirado, pois não raro a Argentina é o primeiro destino de neve dos brasileiros. Desça de norte a sul pelas suas principais estações Cordilheira.

 

A 4 horas de transfer do aeroporto de Mendoza a estação de Las Leñas é ideal para famílias com crianças. Como há poucas opções de atividades além do esqui, o foco é em quem realmente quer deslizar pelas montanhas. E sim, claro, sempre dá para incluir - na ida ou na volta - um pernoite numa vinícola bacana para os adultos.

 

Ninguém pode negar que San Carlos de Bariloche é a grande queridinha dos brasileiros. Entre janeiro e dezembro do ano passado, a cidade recebeu 45 mil visitantes do Brasil, um aumento de 15% sobre 2017. Os mais de 120 quilômetros de pistas fazem do Cerro Catedral a maior estação da América Latina. Há descidas para todos os níveis e, apesar das multidões, dá para treinar bastante. A estação fica a 20 quilômetros do centrinho de Bariloche (ninguém fala o "San Carlos"), onde se concentra a maior infraestrutura de restaurantes, cervejarias, chocolaterias, museus e shopping.

 

Além desta, nos arredores de Bariloche outras duas estações são dignas de nota, Cerro Bayo e Chapelco. A primeira, em Villa La Angostura, a 1 hora e meia de distância, tem 31 pistas e muito menos gente. Já a segunda fica em San Martín de Los Andes, a 180 quilômetros de Bariloche, passando pela linda Ruta de Los Siete Lagos e conta com ótima infraestrutura para apaixonados por esqui.

 

Por fim, o tour termina em Ushuaia, no extremo sul do continente e bota sul nisso. A estação de esqui mais austral da América, Cerro Castor não precisa da altitude para manter a ótima qualidade de sua neve. São 34 pistas para todos os níveis de esquiadores e aprendizes, com direito a emocionantes pistas pretas e vermelhas, as mais desafiadoras, além de rotas simples para iniciantes e intermediários.

 

Enfim, você só precisa escolher sua montanha para este inverno, de Portillo até o Fim do Mundo, como é conhecida cidade de Ushuaia.

 

Mas cuidado, não há possibilidade nenhuma de neve antes de da primeira quinzena de julho (e não raro, a neve só chega em agosto e se estende até setembro, período de maior precipitação de neve no continente sul-americano).

 

ESSENCIAL

 

O Chile e a Argentina contemplam cenários de extremos, que estão entre os mais belos e instigantes da região. Ambos ainda contam com algumas das melhores estações de esqui sul-americanas, ideais para férias em família, com pistas de diversos graus de dificuldades e uma grande oferta de atividades tanto para crianças como para adultos.


ONDE FICAR

 

 

Arakur Resort & SPA

Ushuaia, Argentina

No sul da Argentina,  tem algumas das mais belas paisagens da América do Sul. O Arakur Resort & Spa foi projetado de acordo com padrões de arquitetura sustentável, com montanhas, terraços naturais e áreas verdes harmoniosamente integrados ao ambiente, incluindo piscinas aquecidas com belas vistas panorâmicas da região.


Corralco Resort de Montaña

Corralco, Chile

Situado em meio a uma exuberante floresta de araucárias, o Corralco Resort de Montaña oferece fácil acesso às pistas de esqui. Com projeto sustentável, a propriedade é integrada à paisagem - sua arquitetura combina madeira e pedras da própria região. Dispõe de 54 espaçosas acomodações equipadas com todas as comodidades modernas.


Hotel Portillo

Portillo, Chile

As margens da Laguna del Inca e com vista para a Cordilheira dos Andes, Portillo é a estação de esqui mais tradicional da América do Sul. Com pistas para todos os níveis de esquiadores, a excelente qualidade da neve e suas belezas cênicas completam a experiência de hospedagem no Hotel Portillo, que possui 123 confortáveis apartamentos.


Llao Llao Resort, Golf & Spa

Bariloche, Argentina

Um refúgio de tranquilidade. Assim pode ser definido o Llao Llao. Localizado no Parque Nacional Nahuel Huapi, o hotel é perfeito em todas as estações do ano e, no inverno, mantém uma infraestrutura totalmente voltada para os esportes de neve. Para a temporada de esqui, apresenta uma série de atrativos: o Refúgio Llao Llao, na base do Cerro Catedral, assessoria na compra de ski pass e aluguel de equipamentos.


Hotel Valle Nevado

Valle Nevado, Chile

Um verdadeiro centro de esqui planejado para a prática de esportes de inverno, incluindo snowboardin e heliskiing, o Hotel Valle Nevado é o único com saída exclusiva para as pistas. Localizado no alto da Cordilheira dos Andes, a 60 quilômetros de Santiago, e aproximadamente a 10 quilômetros das estações de esqui de La Parva, Farellones e El Colorado. O caminho é em sua maior parte sinuoso, porém com uma paisagem deslumbrante.

 

 

Fonte: Revista The Traveller, by Tereza Perez 

Por Felipe Mortara

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Facebook Monet
  • Instagram Monet