OSCAR CLAUDE MONET

Oscar-Claude Monet foi um pintor francês, cujo trabalho deu o nome a um estilo muito particular de pinturas, o impressionismo, que surgiu no final do século 19. O nome, na verdade, vinha de uma crítica que Monet e outros impressionistas abraçaram para si. É que um dos primeiros quadros de Monet chamava-se “Impressão, nascer do sol”:

O quadro foi roubado em 1985

Sobre esse quadro, o pintor e escritor Louis Leroy comentou acidamente:

‘Impressão, nascer do Sol’ – eu bem o sabia! Pensava eu, justamente, se estou impressionado é porque há lá uma impressão. E que liberdade, que suavidade de pincel! Um papel de parede é mais elaborado que esta cena marinha.

A crítica se deu, porque a técnica de Monet para pintar quadros era bastante peculiar para as pessoas e outros artistas da época, pois aparentava ser de perto apenas borrões mas ao distanciar a visão, o quadro se forma nitidamente. 

Mal sabia ele que sua crítica daria nome a uma revolução no mundo das artes, uma vez que o movimento impressionista era anti-acadêmico e contra os estabelecimentos formais para expor e vender pinturas: eles criaram uma associação de artistas e passaram a expor de forma independente (algo bastante controverso para a época).

Monet era um dos mais célebres dos impressionistas. O artista buscava exaustivamente dominar a luz e, por isso, desenvolveu um método de pintar a mesma cena muitas vezes para capturar a mudança de luz, a passagem da estação, os efeitos da chuva e até fumaça na paisagem.

A MONET VIAGENS

Quando definimos que nossa missão seria “desenhar viagens” – precisávamos de um nome a altura do que vinha pela frente.

 

Impressionar nossos clientes era de fato, nosso maior objetivo.

E ao associar que, desenhar uma viagem poderia representar um “emaranhado de borrões” para alguém leigo, mas bastaria que um profissional participasse do processo, para que “o quadro se formasse nitidamente” – tal qual a impressão que Monet causava em seu público, encontramos nossa essência.

Seríamos a Monet Viagens!

O CLUBE CLAUDE MONET

Sabemos que cada pessoa é um ser único, com particularidades específicas e que cada cliente merece tratamento exclusivo e personalizado.

Por isso criamos o Clube Claude Monet, em homenagem ao nosso pintor inspiração!

O Clube vem com o intuito de enviar um pouco da experiência de um destino para a casa de nossos clientes, contando com a curadoria de quem conhece muitos lugares incríveis no mundo.

A cada edição, o nosso "TOP 10" de clientes do mês, receberá em casa, uma travel box com produtos selecionados pelos nossos especialistas em viagens, que se conectam aos sabores, cores, à arte, à cultura e ao turismo do nosso destino do mês. 

AS VIAGENS IMPRESSIONISTAS DE MONET

Entender o efeito da luz na cor dos objetos e refletir isso perfeitamente numa pintura. Você pode não entender muito de arte. Mas é difícil olhar para um quadro de Monet e não ver a beleza que o artista representava em suas obras. É impossível não ficar hipnotizado com as cores daquele mundo que ele retratava.

Para embarcarmos em sua viagem impressionista, trouxemos alguns de seus belos quadros que retratam lugares onde ele esteve. 

Esquerda: Claude Monet, Rouen Cathedral, West Façade, Sunlight 1892 National Gallery of Art – Washington, D.C., EUA
Direita: Oliver Hoffmann, Shutterstock

O Palácio de Westminster também fez parte da série de pinturas a óleo. O ponto de vista, além da janela do hotel, era o terraço do St. Thomas’ Hospital.

Esquerda: Claude Monet, The Houses of Parliament, Sunset, 1903, National Gallery of Art Washington, DC., EUA
Direita: Ekaterina Pokrovsky, Shutterstock

Foi no final dos anos de 1860 que Monet e outros colegas rejeitaram a conservadora Academia de Belas Artes e fizeram uma exposição própria. Além de Impressão, Nascer do Sol, outro quadro nessa primeira exposição impressionista foi a pintura do boulevard dos Capucines, em Paris, que havia sido recusada pelo Salon de Paris.

Esquerda: Claude Monet, Boulevard des Capucines, 1873-74, Nelson-Atkins Museum of Art, Kansas City, EUA
Direita: Alexey Broslavets, Shutterstock

Esquerda: Claude Monet, Boulevard des Capucines, 1873-74, Nelson-Atkins Museum of Art, Kansas City, EUA
Direita: Alexey Broslavets, Shutterstock

Pintura da estação de trem Gare Saint-Lazare, em Paris. O artista morou na cidade por alguns anos antes de se fixar em Giverny, na Normandia.

Esquerda: Claude Monet,Arrival of the Normandy Train, Gare Saint-Lazare, 1877, Art Institute of Chicago, EUA
Direita: BalkansCat, Shutterstock

Ao todo, Monet pintou seis quadros com o tema do Grand Canal de Veneza. Essa é parte de uma série de pinturas sobre Veneza que foi feita em 1908, na sua única visita.

Esquerda: Claude Monet, Le Grand Canal, 1908, Museum of Fine Arts, Boston, EUA
Direita: Rudy Balaskojpg, Shutterstock

Uma viagem pode ser uma caminhada no seu bairro, uma volta ao mundo ou através de uma caixa. Viaje!
Seja de que maneira for e deixe sua alma e mente se enriquecerem.
  • Facebook Monet
  • Instagram Monet